sexta-feira, 29 de julho de 2016

Afirmação da robótica nacional





«O Exercício REP 16, contando já com sete edições, foi, uma vez mais, uma oportunidade única para a afirmação internacional das capacidades da robótica nacional.»

                                                           in JEM

Mar

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Frases




«(…) conssiirando o que lii do coraçom do homem, que he semelhante aa moo do moynho, a qual botada per força das auguas nunca cessa de seu andar, e tal farinha dá como a ssemente que moe.»
                                                          D.Duarte I (1391-1438)

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Aspeto de um perfil português e campeão

Ver AQUI

ExCertos


«A segurança no mar tem sido uma prioridade para os órgãos locais da DGAM – as Capitanias dos Portos – que existem há mais de 2 séculos e que têm desempenhado um relevante serviço público, quer como conservatórias do registo de embarcações e de marítimos, quer na prevenção e reparação dos acidentes marítimos, através das vistorias periódicas de manutenção e de ações de busca e salvamento.»
                                in António Ribeiro Ezequiel



terça-feira, 12 de julho de 2016

Não estamos longe de outra crise


É importante recordar que, com a grande depressão de 1929/39, todo o sistema capitalista se desmoronou. A crise económica alastrou por todo o mundo civilizado, estimulando o autoritarismo, o internacionalismo soviético e, em réplica, os fascismos. Possamos prevenir.
              

segunda-feira, 11 de julho de 2016

sábado, 9 de julho de 2016

ExCertos


Fotografia de Augusto Bobone, 1885

Em 1864 D. Luís criava o Domínio Público Marítimo (DPM), um Estadista, um homem de ciência, apaixonado pelo conhecimento científico, que reconheceu a soberania pelo conhecimento. Há 150 anos tinha o sonho de tornar Portugal num HUB dos transportes marítimos europeus, desenvolvendo uma rede ferroviária desde o coração da Europa até aos portos portugueses, e uma frota que assegurasse a distribuição de pessoas e mercadorias para África e América do Sul. Ainda estamos recuperando esta ideia, este desígnio.
apud Manuel Ara de Oliveira

Brexit: a culpa é da esquerda.



«Instead of vilifying (and verbally neutralizing) the populists as fascists and racists, and their voters as deluded and stupid (or racist too), we had better learn from them while scaling up the fight against them. The successes of the right are the failures of the left. More precisely: our failure is to have insufficiently realized that, like the populists, we need to move to some extent ‘beyond left and right’. Certainly not in order to copy them or to repave the Third Way, but instead to restore social democracy’s time-honoured mission: to realize redistributive justice and provide social protection to the casualties of globalization.»
DickPels  in  Social Europe

quinta-feira, 7 de julho de 2016

História e Revolução


Entendem algumas ideologias (presentes) que a história tem um motor independente da ação humana, pessoal e institucional. No passado, com autoritarismo e violência, operaram ruturas (e operarão se lhes for possível) visando impor uma ordem ideológica pela força e pela demagogia, apresentando-se como momento de um processo histórico inevitável e como interpretação que a si mesma se refere como última, senão mesmo final. Ao contrário defendeu Agostinho da Silva, Não haverá movimento definitivo para a Humanidade enquanto esse movimento novo aparecer como inovador, enquanto o que pretende ser revolução final, se apresentar como revolucionária. (As Aproximações, Relógio d'Água, 1990).