sexta-feira, 27 de abril de 2012

Imagens de Portugal

Faial da Terra
Abel Manta


 O nosso modo de viver já foi sulcado por mudanças profundas.Sabemos, portanto, que por nossas mãos a situação pode transformar-se. Recuso atribuir atrasos e percalços a defeitos nacionais, mas à falta de continuidade estratégica, à insuficiente modernização, à falta de um dispositivo de consenso na democracia. É injusta a visão de bloqueio, de astenia e de cinzentismo, a ideia presente para o País é de dificuldade, mas é de construção, de criatividade e de expansão.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Requeremos perspectivas de longo prazo, mas só com o rei tal é possível


«Os orçamentos têm de ser ajustados numa perspectiva de longo prazo, não de um golpe.»
Eric Maskin, Prémio Nobel da Economia, em entrevista ao Expresso de 6 de Abril de 2012.

Acerca do sistema político-institucional português

Rui Dias Monteiro
«(...) Portuguese institutional arrangements are what we term "dry", that is, they are not well suited to provide incentives for cooperation among actors in the policymaking process.»
Carlos Pereira; Shane Singh, Michigan State University, 2009.

Tradição e Inovação: Economias


A economia globalmente competitiva não exclui nem a economia local nem as potencialidades de expansão do potencial endógeno. As tradições manufactureiras podem elaborar produtos locais que, se agregados com contribuições científicas e cultivada imagem, se incluídos nas dinâmicas comerciais da grande distribuição ou da proximidade directa ao consumidor, podem alçar-se a um patamar qualitativo e quantitativo nunca antes transposto.

Requeremos perspectivas de longo prazo, mas só com o rei tal é possível


«Temos de ter uma visão mais a longo prazo.»
in Expresso 6 Abril 2012

Requeremos perspectivas de longo prazo, mas só com o rei tal é possível



Paulo Moita de Macedo
 
«O papel que cabe ao SNS só é possível se conseguirmos garantir a sua manutenção a longo prazo.»

Palavras Duras

António Sérgio

Em 1910 (5 de Outubro) abolia-se enfim a realeza. Fez-se então uma verdadeira república? Não se fez (...). [N]enhum dos factores de importância básica na vida económica e moral (como a propriedade, o crédito, a educação ou a assistência) sofreu as reformas que se faziam mister.

Imagens de Portugal



(...) Oh dai-me um vale,
onde haja o sol da minha pátria, e a brisa
Matutina e da tarde, e a vinha e o cedro, 
E a laranjeira em flor, e as harmonias
Que a natureza em vozes mil murmura
Na terra em que eu nasci (...)

A.Herculano

Palavras Certas


«Em repetidas oportunidades, tive o ensejo de lhe demonstrar, Senhor Dom Duarte, publicamente, o meu apreço e estima pessoal com a maior sinceridade.»
                                                                                   Mário Soares

Também há soluções institucionais


«(...) importa reconhecer que os problemas económicos e financeiros, como os desta encruzilhada, só se resolvem com medidas económicas e financeiras, mas não apenas com as medidas económicas e financeiras.»
                                                                             JAMaltez

Por uma democracia mais completa


É necessário adicionar na sociedade portuguesa um eixo institucional de longo prazo, sem o qual a recuperação económica e a promoção do emprego, o reforço da abertura externa do comércio, o reforço da produção transacionável, a orientação do investimento público para a produtividade e para a solidariedade, oscilam, definham e se perdem.

Imagens de Portugal

Anónimo

Palavras Certas

Jorge de Sena (então republicano)
«(...) aceitaria, se o povo português quisesse, uma monarquia que me garantisse, e a ele, tudo o que a república não pudesse, a certa altura do desenvolvimento político do país, dar-nos (…) »

Três desejos e uma certeza



(...) love, peace and harmony, and friendship.
 
Alberto II do Mónaco, 02 de Julho 2011

O nosso mecanismo democrático




  O nosso mecanismo democrático melhor se regula se inserirmos nos seus dispositivos políticos uma função de representação do Estado, não conflitual e eleitoral, mas de unidade, de equilíbrio, de coesão apartidária e de visão estratégica.
       Além da conflitualidade democrática, representativa e alternativa, tem lugar na sociedade portuguesa a voz da participação, da continuidade e da comunidade.

Imagens de Portugal




Meu Portugal, meu berço de inocente
Lisa estrada que andei débil infante,
Variado jardim de adolescente,
Meu laranjal em flor sempre odorante,
Minha tarde de amor, meu dia ardente,
Minha noite de estrelas rutilante,
Meu vergado pomar de um rico Outono,
Sê meu berço final no último sono!
 
Tomás Ribeiro


Destaques



No Jornal da Universidade do Porto, JUP, destaca-se a Monarquia como ideal no coração dos  jovens daquela Uni. Os jovens do Centro Monárquico do Porto acreditam que seja possível, um dia, a instauração de um regime monárquico em Portugal. Merece a pena ler as suas mensagens.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Palavras duras

Antero de Quental (monárquico)

"Creio que teremos a Republica em Portugal, mais anno menos anno; mas, francamente, não a desejo, a não ser num ponto de vista todo pessoal, como espectaculo e ensino. Fallam da Hespanha com desdem - e ha de quê - mas elles, os briosos portuguezes, estão destinados a dar ao mundo um espectaculo republicano ainda mais curioso; se a republica hespanhola é de doidos, a nossa será de garotos."

                                                                      Antero de Quental (Cartas)